Como transformar a saúde do Idoso? Conhecimento que faz a Diferença!

Atualizado: 1 de Jul de 2020

Embora exista relação positiva entre atividade física e qualidade de vida, para buscar a musculação é necessário que a pessoa idosa tenha motivação (ZAWADSKI; VAGETTI,

2007).




Segundo Samulski (2009), "a motivação pode ser definida como a totalidade dos fatores que determinam a atualização de formas de comportamento dirigidas a um determinado objetivo".


A motivação é o que move uma pessoa até os seus objetivos. No caso do idoso, este motivo precisa ter um significado pessoal (ZAWADSKI; VAGETTI, 2007). Alguns dos principais motivos, que levam idosas à prática de musculação, são:


- manutenção da saúde e prevenção de doenças;

- indicação médica e fazer amigos;

- e por último e não menos importante, melhorar a qualidade de vida e elevar a

autoestima (ZAWADSKI; VAGETTI, 2007).



Qualidade de Vida e Saúde


Não é fácil definir o conceito de qualidade de vida, pois este conceito depende de vários fatores que tem relação com uma determinada época, país, cultura, classe social e com o próprio indivíduo (PASCHOAL, 2013).



Qualidade de Vida e Saúde


Uma possível definição mais abrangente sobre qualidade de vida foi desenvolvida pelo grupo de especialistas da organização mundial da saúde (The WHOQOL Group), onde:


Qualidade de vida é a percepção do indivíduo acerca de sua posição na vida, de acordo com o contexto cultural e o sistema de valores com os quais convive e em relação aos seus objetivos, expectativas, padrões e preocupações. (WHOQOL, 1995 apud PASCHOAL,2013).


Qualidade de Vida e Saúde


O termo saúde refere-se ao bem estar físico, mental e social. Este termo foi proposto pela Organização Mundial da Saúde, em 1945 (NETTO, 2013; PAULA, 2010; OMS, 2005).


Já ao falarmos em Envelhecimento temos posicionamentos como:


No Brasil, o envelhecimento da população cresce, em função, da queda de fecundidade e

mortalidade e aumento da esperança de vida (BRASIL, 2007;MAZO; LOPES; BENEDETTI,

2009; OLIVEIRA, 2014).


A saúde da pessoa idosa e o envelhecimento são preocupações relevantes do Ministério da Saúde. "É função das políticas de saúde contribuir para que mais pessoas alcancem idades avançadas com o melhor estado de saúde possível, sendo o envelhecimento ativo e

saudável, o principal objetivo." (BRASIL, 2010).


O envelhecimento humano, ainda pode ser definido quanto a fatores ambientais, genéticos, biológicos, psicológicos, sociais, culturais, entre outros (MAZO; LOPES; BENEDETTI, 2009).

Processo de envelhecimento

Com o processo de envelhecimento surgem declínios psicológicos, sociais, fisiológicos,

funcionais e várias outras limitações. Sabe-se que, muitas das mudanças fisiológicas decorrentes do processo de envelhecimento, não são resultado exclusivo do envelhecimento, mas da redução no nível de atividade física (TERRA et al., 2016).


Aqueles idosos que mantêm um estilo de vida sedentário, vão experimentar mudanças mais significativas na composição corporal e na diminuição da capacidade funcional, quando comparados aqueles que permanecem fisicamente ativos. Assim, podemos dizer que, a inatividade física é um inimigo a ser combatido (TERRA et al., 2016).


A atividade física é aliada na prevenção e tratamento de várias doenças, além de preservar as habilidades funcionais e ajudar o indivíduo a manter uma vida independente. “Exercícios Físicos regulares possuem efeitos benéficos para a maior parte das doenças

crônicas que acometem o idoso.” (TERRA, et al., 2016).



As pessoas com 60 anos ou mais de idade, são definidas como idosas no Brasil. (BRASIL, 2010; MAZO; LOPES; BENEDETTI, 2009).



Conhecimento que faz diferença!



Sarcopenia


Com o processo de envelhecimento surgem declínios psicológicos, sociais, fisiológicos,

funcionais e várias outras limitações. Um destes declínios é a perda de força. Essa redução na força pode ser decorrente da sarcopenia, que pode ser definida como a perda muscular

que acompanha o processo de envelhecimento e perda da força e da função muscular (VALENTE, 2013).


As atividades da vida diária (AVD), também podem ser comprometidas em função das reduções na capacidade física associadas ao envelhecimento (SOARES; FARENATTI; MONTEIRO, 2010). Sendo que a fraqueza muscular pode ser um fator que impossibilite um

indivíduo idoso de executar atividades da vida diária (FLECK; KRAEMER, 2006).



Que tal dar uma chance a você mesmo é começar a transformar Seus dias?